Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Making a list, checking it twice

por Maria Alfacinha, em 17.12.15

making a list

Era tarde quando finalmente me sentei. A noite arrefecera e a chuva caía miudinha, escorrendo silenciosa nos vidros despidos das cortinas que os costumam enfeitar. Na manta que serve de tapete, esticados em frente ao aquecedor, os cães gozavam o sossego de mais um dia que chegava ao fim, com aquele ar sereno que sucede à excitação do meu regresso a casa. O enleio morno da sala, a luz baixa que deixava sombras nas paredes, a televisão sem som que esperava as notícias do dia e à minha frente uma chávena de chá fumegante e aroma doce lembravam serões antigos e traziam uma paz, uma calmaria que reconheci como se fosse um amigo daqueles que vivem dentro do nosso peito. Dei por mim a sorrir um sorriso de menina, mágico de estrelas e sonhos lindos: “Está na altura de o ir buscar...”

 

Puxei pela memória para saber onde o tinha guardado. Todos os anos o arrumo num sítio diferente, de propósito, quase como se o escondesse, para que a aventura comece assim, uma espécie de caça ao tesouro, um jogo de criança que inventei já adulta, e que me prepara o coração, deixando-o inquieto, ávido de algo que a ciência se recusa a entender, como se fosse dona da verdade, como se o que não se pode medir ou pesar ou analisar em laboratório, não fosse real. São tristes os cientistas... Como é que se pesa a Generosidade, como é que se mede o Carinho, qual é a composição química do Amor? O tamanho do Sonho calcula-se em quê? Metros? Quilos? Ri-me da ignorância de quem fez da Ciência um guia para a Vida e continuei a minha busca. Na gaveta da cozinha, no fundo do roupeiro, atrás dos livros no escritório, debaixo da cama. Nada. Sentei-me nas escadas tentando concentrar-me: “Onde é que o terei metido?”  Como em resposta, atrás de mim, um barulho quase imperceptível, um ruído murmurado, igualzinho ao restolhar das folhas que caem secas nos dias de Outono. Virei-me na direcção do som. O quarto estava às escuras, os cães dormiam ainda e não havia mais ninguém em casa. Sustive a respiração. Novamente um som estranho, um gargalhar travesso que julguei fruto da minha imaginação. “Que coisa! Queres ver que tenho outro rato cá em casa?”  pensei levantando-me e acendendo a luz do quarto. E foi então que o vi. Caído no chão, um duende de brincar, e na prateleira, agora em destaque, o caderninho que eu procurava.

 

Peguei-lhe com cuidado. A capa vermelha presa com um laço de cetim gasto pelos anos, estava coberta de pó. Com a ponta dos dedos descobri a velha etiqueta, onde um dia desenhei em caligrafia bonita com caneta de feltro larga, o único enfeite permitido quando os cadernos são especiais:“Naughty and Nice”. Voltei à sala e instalei-me no sofá, cruzando as pernas em pose de menina, peguei numa caneta e abri o caderno na primeira folha limpa e com redobrado carinho escrevi na primeira linha: "Natal 2015”. Recostei-me satisfeita com o resultado e de caderno nos joelhos, caneta encostada aos lábios e fechando os olhos para me concentrar, murmurei: "Ora vamos começar por quem?" e sorrindo cantarolei: "Santa Claus is coming to town..."
 
 

 

Tags:

publicado às 14:52


2 comentários

De green.eyes a 17.12.2015 às 17:16

Alfacinha ! é impressão minha ou tens andado algo afastada desta zona ... Não tenho dado pelos teus escritos !!??

Mas valeu apena esperar ... esta é mais uma historia bonita. Como sempre são as tuas historias...

De Maria Alfacinha a 13.01.2016 às 15:11

Afastadíssima, tens razão. :-)
Péssima gestão de tempo ou a mania de fazer 50 coisas ao mesmo tempo :-)
Beijinho grande!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Dezembro 2015

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031




 






O Meu Alpendre


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D