Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Quietações

por Maria Alfacinha, em 06.07.15

O-Som-do-Silencio.jpg

Gosto do silêncio, das sombras dos ruídos.

Gosto de acreditar que, assim, consigo escutar o meu próprio coração a bater, cadenciado, sem pressa, igual ao tempo, porque no sossego o tempo arrasta-se como se, também ele, se tivesse perdido em vagares, e fosse apenas um sussurro sem voz.

Gosto de acordar cedo nas manhãs de Domingo e ficar a ouvir o Nada.

Aperceber-me do sacudir das asas dos pássaros e do vento nas folhas do limoeiro. 

Reconhecer o dia apenas pelo som, acertar a minha respiração pelo compasso de um relógio imaginário. Serena-me, dissipa os maus sonhos, apazigua-me a alma e adoça-me o espírito.

Gosto do que nada tem, nada exibe, nada oferece.

Gosto do que apenas existe. Do que apenas É. 

Gosto de lhe descobrir o Ser, as entranhas, a Alma.

 

Gosto da ausência de uma “razão para”.

Gosto do “porque sim” e do “porque não”, por serem indiscutíveis, por não haver argumento que os contestem. Imponentes como redutores de debate, provocadores da Imaginação, inspiradores de Criatividade.

Gosto de tudo o que me força a abusar do tacto, a aprender com a ponta dos dedos, a sentir com cada décimo de centímetro da minha pele. Gosto de descobrir formas e cores, texturas e sabores, apenas pelo aroma que emanam, pelo calor que irradiam. Desafia-me a vontade, desperta-me o inconformismo, espicaça-me o desejo. 

 

Por isso gosto de janelas sem paisagem. E gosto de paisagens desertas. 

Gosto de olhar para o Infinito sem tropeços que me atrapalhem a visão.

Gosto de me sentar a ouvir o silêncio e a pensar no que não há, no vazio, na imensidão estéril com que a Natureza também nos brinda. Sentir-me insignificante em importância e enorme na capacidade de tudo poder. Porque numa paisagem vazia nada nos distrai, nada interrompe o curso do pensamento, nada nos desvia do nosso propósito. Apenas somos. E quando somos, apenas, é tão mais fácil entender, encontrar uma razão, o porquê de nos ter sido concedida esta graça que se chama, Vida...

publicado às 18:36


4 comentários

De golimix a 07.07.2015 às 15:51

Bom texto Maria!

Sabes, eu adoro levantar-me cedo ao domingo só para poder ter uma manhã fresca com ruas desertas, sem ruídos, sem pressas. Só eu e o meu cão a desfrutar da natureza. Aqui em casa dizem que sou uma tonta, eu acho que os tontos são eles
😉

Bjoca

De Maria Alfacinha a 08.07.2015 às 11:28

São eles, com certeza, até descobrirem como o mundo diferente antes de toda a gente acordar. Adoro o silêncio :-)

De Cris a 13.07.2015 às 18:26

Que texto delicioso!
Também eu gosto de ter silêncio para ouvir a natureza.

De Maria Alfacinha a 14.07.2015 às 09:57

É das melhores coisas que me podem dar

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Julho 2015

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031




 






O Meu Alpendre


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D