Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Tempo de sobra

por Maria Alfacinha, em 26.02.13

Dêem-me uma noite longa, sem tarefas, sem urgências, uma noite escura e imensa sem madrugada no horizonte. Dêem-me umas horas de sossego, sem solicitações, sem compromissos nem deveres. Por uma noite apaguem o meu nome, esqueçam que existo, façam de conta que não sabem onde vivo, escondam o número do meu telefone. Dêem-me uma noite longa, uma noite com horas para muitos dias, horas tantas que me sobrem, que eu possa desperdiçar, gastá-las sem pensar, não as quero guardar, quero usá-las por inteiro, esquecida de todos os que delas precisam, ou que apenas as cobiçam para cumprir horários que não entendo, obrigações absurdas que me exigem mais, cada vez mais, mais empenho, mais apoio, mais disponibilidade, mais, mais, mais.

 

Dêem-me uma noite longa, mas tem que ser noite, não quero mais um dia útil que de dias úteis tenho a vida cheia. Quero a noite alta, quando todos dormem e ninguém chama por mim. Dêem-me uma noite vazia de propósitos, sem me preocupar com os outros, todos aqueles que ocupam as horas que são minhas, que as controlam, que as usurpam mesmo sem se aperceberem. Dêem-me a noite, não hoje, não amanhã, mas para o resto da minha vida. Fiquem com os meus dias, fiquem com o que já hoje parece ser vosso, a julgar pela forma como chegam e se instalam no meu espaço. Fiquem com o meu tempo que esmiuçam sem pudor, preencham os espaços em branco com questões sem sentido, usem os intervalos das tarefas com as vossas causas que não me dizem nada, que não fazem estremecer o meu coração. Fiquem com todo o tempo que acham que me sobra, que não entendem onde gasto, que há muito acham que desperdiço.

Fiquem com ele sem me pedir.
Fiquem com tudo o que conseguirem usar.
Mas deixem-me a noite.
Deixem-me a noite antes que, um dia destes, eu não tenha tempo para respirar.

publicado às 20:34



Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Fevereiro 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728




 






O Meu Alpendre


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D