Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Welcome

por Maria Alfacinha, em 12.11.15

welcome

Aqui todos os móveis têm história e muitas estórias por contar. 

O cadeirão da mãe, confortavelmente moldado ao longo dos anos, o sofá branco que lhe tínhamos oferecido – ninguém quer sofás brancos, que disparate de oferta, onde é que tinham a cabeça? – o móvel que guarda o cheiro do vinil da minha infância, a senhorinha da tia, que já não se usa, que ninguém queria guardar mas ainda menos não o fazer, a cristaleira carunchada - que vai morrer onde está - guarda as panelas chinesas em louça branca e azul, os copos para refresco da avó, as chávenas de café que sobraram do serviço velho e o faqueiro pesado dos dias de festa, enquanto faz inveja à estante transformada em aparador que exibe, vaidosa, os copos de pé em ziguezague e a loiça de Natal que me aconchega o coração quando chega Dezembro.

 

Aqui há mantas e cobertas coloridas. Há cestas com lãs e livros por todo o lado. Uma colecção de vacas, outra de bules de chá, bandejas baratas expostas sem qualquer razão para tal. Aqui convivem, pacificamente, a boneca de pano, o soldado de terracota, a matrafona feita à mão pelas mulheres de Idanha, um pesado hipopótamo a que foi impossível resistir, uma vaca louca e um cão de gabardina que canta Serenata à Chuva quando não encontro razões para sorrir.

 

Aqui serve-se chá em loiça colorida, café em chávenas de porcelana ou vinho em copos frágeis. No Verão temos saladas frescas e no Inverno sopas que aquecem a alma. A mesa debaixo do telheiro faz serventia o ano inteiro, é a verdadeira sala de jantar, onde se debatem os problemas do mundo ou as dúvidas do coração. A música é uma constante, guardamos o silêncio para as manhãs de Domingos preguiçosos, enquanto assistimos ao nascer do sol.

 

Aqui a porta está sempre aberta e as cortinas afastadas. As campainhas são para estranhos, quem nos conhece grita-nos o nome e os que amamos são recebidos com abraços apertados e latidos eufóricos dos cães. 

Sempre. A qualquer hora. Quando quiseres.
Sê bem-vindo.

publicado às 17:34


4 comentários

De Vitória a 12.11.2015 às 21:07

Obrigada, voltarei

De Maria Alfacinha a 02.12.2015 às 15:50

Espero que sim.
A porta está sempre aberta :-)

De aflores a 15.11.2015 às 00:23

Eu agradeço a gentileza do convite e assim faço.Vou entrando e ficando sempre encantado.
Claro que volto.
Tudo de bom.

De Maria Alfacinha a 02.12.2015 às 15:50

Já és visita da casa, né?
Mas sempre muito bem-vindo!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Novembro 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930




 






O Meu Alpendre


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D